terça-feira, 4 de outubro de 2011

Dicas


Folhas e verduras ajudam na defesa do organismo e têm poucas calorias

As folhas são ricas em vitaminas, fibras e minerais. Veja dicas para consumi-las e conheça as propriedades de algumas verduras.

Viviane PossatoBelo Horizonte
A alface tem uma substância chamada lactucina, um sedativo natural, que acalma e dá sono. As folhas roxas possuem mais substâncias anti-inflamatórias. Quanto mais escuras as folhas, maior a quantidade de vitaminas A e C, que fortalecem o sistema imunológico e renovam as células.
Em geral, as verduras também têm cálcio e ácido fólico. “O ácido fólico é uma vitamina que é boa tanto para o sistema nervoso central, quanto para a formação do tubo neural do bebê e para prevenir alguns tipos de anemia. O cálcio ajuda tanto na saúde óssea quanto na saúde dos dentes e no bom funcionamento do sistema nervoso”, explica Karin Honorato, nutricionista.
Acompanhe o Jornal Hoje também pelo twitter e pelo facebook.
O espinafre tem neoxantina, que ajuda na prevenção do câncer de pulmão, e também vitamina K. “Ela ajuda a produzir uma proteína que coloca o cálcio dentro dos ossos”, afirma.
A couve é rica em potássio e ferro, fundamental no combate a anemia. Assim como o repolho, é indicada na prevenção do câncer de mama e de próstata. O repolho tem ainda glutamina, ótimo cicatrizante. Por isso, quem sofre de úlcera deve consumir a verdura todos os dias.
Já o agrião auxilia no controle das doenças respiratórias por causa da ação bronco dilatadora e expectorante. Não deixe de comer os talos do agrião e da rúcula. “Eles são ricos em iodo que ajudam a estimular e dar força para a glândula tireóide, essa glândula é responsável pelo metabolismo e até ajuda no emagrecimento”, alerta. A rúcula, assim como o almeirão, também são excelente fonte de fibras, que auxiliam no funcionamento do intestino.
As folhas podem ser consumidas à vontade. A quantidade de caloria é muito pequena. Para se ter uma ideia, um prato cheio, com três tipos de alface e agrião, tem cerca de 20 calorias. O problema é errar a mão na hora de temperar. Crouton, queijo e molho industrial podem aumentar em quinze vezes a quantidade de calorias. Prefira gotinhas de limão, vinagre e azeite.
O chefe Renato Lobato ensina como guardar por mais tempo as verduras: Lave bem as folhas e enxugue cada uma. Depois enrole em guardanapos ou folhas de papel para que elas conservem a umidade por mais tempo. Depois coloque em vasilhas de plástico ou sacos de plástico sempre na parte de baixo, já que elas não aguentam o frio intenso.
O chefe também dá dicas para preparar a couve mineira. Para não ficar amarga ou salgada demais em apenas algumas partes, a couve deve ser preparada com um pouco de azeite, óleo ou manteiga e o tempero deve ser colocado antes de refogar as folhas. Há pessoas que acabam encontrando "pedras" de sal no meio da couve. Segundo ele, isso acontece porque a pessoa pode ter colocado o tempero no momento errado. Para ficar verdinha e saborosa, a couve deve ser colocada na panela bem quente.
É possível fazer também chips de couve. Com as folhas cortadas bem finas, frite no azeite rapidamente, apenas para dar um choque nas folhas. Normalmente, os chips são utilizados para decorar os pratos e combinam com cremes, como o de mandioca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, Amei sua vista, Obrigado, volte sempre!

Bom dia, estou muito feliz com meu jejum até aqui eu já eliminei -2 kg. ontem dei uma exagerada no almoço mas me controlei logo em seguida...