sábado, 15 de janeiro de 2011

OS NOVE HÁBITOS DAS PESSOAS ALTAMENTES SAUDAVEIS


  1. Comer legumes e saladas. Sem brincadeira. E eu estou falando, pelo menos, nove porções por dia. A menos que você está começando a primeira fase da dieta de Atkins, você deve ser capaz de consumir 60-120 gramas de carboidratos por dia (dependendo do seu peso e nível de exercício) e o resto são saladas e legumes. Todo grande estudo de longa duração detecta que as pessoas saudáveis comem uma tonelada de alimentos vegetais. Nada fornece mais antioxidantes, fibras, flavonóides, indóis, e pharmacopia de fitoquímicos que combatem doenças como o material que cresce (verde).
  2. Comer peixe e/ou tomar óleo de peixe. O Omega-3 é encontrado em peixes de água fria como salmão merece o título de “molécula de bem-estar do século”. Eles reduzem o risco de doença cardíaca, pressão arterial mais baixa que melhoram o humor; também eles são bons para o cérebro. E se você está grávida, eles podem fazer o seu filho crescer mais esperto!
  3. Connect. E eu não estou falando sobre a internet! Em praticamente todos os estudos de pessoas que estão saudáveis e felizes em sua nona e décima década, as ligações sociais são uma das “forças vivas” da sua vida. Seja igreja, família, trabalho voluntário ou comunidade, encontre algo que você se importa e que envolva outras pessoas (ou animais), isso vai fazer prolongar a sua vida, aumentar a sua energia, e torná-la (o) mais feliz.
  4. Tome sol pelo menos 10-15 minutos três vezes por semana. Curiosamente, um estudo recente em quatro lugares diferentes no mundo onde as pessoas viviam mais tempo e eram as mais saudáveis observou que todos os quatro lugares estavam em climas quentes. O sol melhora o humor, além de fixar vitamina D, uma vitamina que a maioria das pessoas não recebem o bastante no dia-a-dia.
  5. Durma bem. Se você estiver com pouca energia, irritada e abatida, querendo controlar seu peso, adivinhe? – é provável que você não está dormindo o suficiente. Dormir “bem” quer dizer sono ininterrupto, no escuro, sem a televisão ligada, em um ambiente relaxante. Nada nutre, regenera e reinicia o sistema como de 7-9 horas de sono. Dica: comece indo para a cama uma hora mais cedo. E se você tem um computador no quarto, destrua-o!
  6. Faça exercício físico diariamente. Esqueça aqueles 20 minutos três vezes por semana. As pessoas que viveram muito tempo começavam a fazer tarefas agrícolas às 4h30min da manhã! Nossos antepassados do Paleolítico percorriam uma média de 20 milhas por dia. Nossos corpos foram projetados para se movimentar. Novos estudos mostram que apenas 30 minutos diários de caminhada não só reduz o risco de doenças mais graves, mas pode até mesmo fazer criar novas células cerebrais!
  7. Pratique a Gratidão. Ao fazer uma lista de coisas que você está grato, você concentra no cérebro muita energia positiva. Gratidão é incompatível com a raiva e estresse. Exercitar o “cérebro direito” e espalhar um pouco de amor, focar no que você é grato, mesmo durante cinco minutos por dia tem a vantagem de ser uma das melhores técnicas de redução de estresse no planeta.
  8. Beber vinho tinto ou comer uvas. O resveratrol das uvas escuras está sendo estudado pelo seu efeito de prolongar vidas. Se você tem um problema com o álcool, você pode obter o resveratrol a partir de uvas, amendoins ou suplementos. (E se você for uma mulher e escolhe a opção do vinho, certifique-se que você está recebendo a quantidade adequada de ácido fólico por dia.
  9. Reduza ou elimine o açúcar. O inimigo número um da saúde, vitalidade e longevidade não é gordura, mas o açúcar. Produz efeito no humor, imunidade e possivelmente em células cancerígenas, sempre pelo aspecto negativo. Na medida em que você pode removê-lo de sua dieta, você estará acrescentando anos à sua vida e vida aos seus anos.

muito importante para todas nós

Atire o primeiro nugget aquele que não adora chegar em casa do trabalho e se render a facilidade de colocar uma lasanha congelada no micro-ondas e, em menos de 15 minutos, ter uma refeição prontinha para devorar.

O "pecado" estaria perdoado se não fosse por um detalhe: esse tipo de produto pode fazer muito mal ao organismo. "A química contida nesses alimentos é completamente desconhecida ao nosso sistema digestivo", afirma a nutricionista Andréia Naves, da VP Consultoria Nutricional.

Uma das substâncias que aparece muito nesse tipo de alimento é o nitrato, que confere cor avermelhada ao produto final e é comprovadamente um agente cancerígeno poderoso.
Pense duas vezes antes de lotar o carrinho do mercado - Foto: Getty Images
Corantes, conservantes e outros aditivos químicos acabam sobrecarregando o fígado, que precisa sintetizar tantos elementos novos. Não à toa o consumo excessivo desse tipo de substância está diretamente ligado a piora de quadros de enxaqueca, TPM e até gastrite, se considerarmos que muitos deles irritam a mucosa do estômago.

"Isso sem falar que os níveis de sódio e gordura contidos em comidas industrializadas ultrapassam, e muito, o recomendável, tornando-se um agente poderoso no aumento de casos de hipertensão e obesidade", lembra a nutricionista Daniela Jobst. 
Opte pelo rodízio de alimentos
Outro hábito que deveríamos modificar, segundo as especialistas, é a ingestão de grandes quantidades de proteína, especialmente a de origem animal. Nossos ancestrais caçavam de tempos em tempos, nunca todos os dias. Isso dava um certo descanso ao sistema digestivo, que ainda gasta muito mais energia para metabolizar proteína do que outros tipos de nutriente.

A saída seria adotar um tipo de rodízio, conforme explica a nutricionista Andrea Naves. "Restrinja a carne vermelha a um ou dois dias da semana. Nos outros, prefira peixes, especialmente aqueles ricos em ômega 3, como salmão e sardinha, que ajudam a prevenir doenças cardíacas".

Também pense duas vezes antes de lotar o carrinho do supermercado com enlatados. O alumínio liberado pelas latas é tóxico para nosso organismo. Prefira sempre os produtos in natura. 

Só Deus pode reconstruir as vidas das pessoas que moram no Rio de Janeiro

Verdadeiramente o Rio de Janeiro virou um rio neste mês de janeiro,só Deus pode confortar os corações de quem perdeu tudo e todos da sua familia,e pra quem esta vivo,vamos orar e pedir Deus que todas venham reconhecer que sem Deus nós não somos nada,eu estava refletindo sobre isso quando estava no caminho indo para casa da minha mãe,eu pensei, Deus não tenho medo da morte em si só tenho medo da dor,sei  o que é uma ancia de morte, pois quando senti ela eu disse a Deus,senhor eu estou em sua mãos,faça da minha vida o que o senhor quiser,se é pra mim viver que seja repreendido toda ancia de morte mas se não estou nas tuas mãos,foi ai que passou toda aquela falta de ar que eu senti algo que sufoca mas ao mesmo tempo vc começa a não sentir mais nada estava somente eu e minha filha de 7 anos em casa foi ai que eu comecei a minha batalha contra a balança.
E continuando com meu pensamento que não tinha medo da morte mas da dor,Deus me levou a pensar uma coisa, que Jesus mesmo sendo 100% homem e 100% Deus passou pela maior dor por todos nós, por que nós pecadores simples mortais frágeis, para chegar até Deus, não podemos passar pelo mesmo caminho?
então pensei mais um pouco e cheguei  a conclusão somos todos iguais independente da idade.  E essa foi só uma forma de Deus dizer eu estou aqui nunca me esqueço dos que me pedem ajuda.

sábado de reeducação

Hoje sábado tenho que ser melhor que ontem,ontem fui bem mas a noite dei uma escorregada comi meio baguncinha mas tudo bem num deu pra ficar com a consciência pesada, eu fui bem durante o dia não comi carne
e fiquei muito bem me sentido bem leve, ai descobri que carne me deixa com o estômago pesado então de pouco em pouco vou diminuir a carne principalmente vermelha,porque quando eu era criança não comia nenhum tipo de carne,só agora na faze adulta que  aprendi a comer,eu não era magra nunca fui magérrima mas nunca fui tão gorda como eu estava,ainda estou acima do peso,e como  diz minha virtual amiga josi (ainda não sou o que eu quero ser,mas estou bem melhor do que eu era).e com o desafio de verão estou indo bem.

muito importante isso leiam por favor

Cansada de fazer dieta? 3 regras simples para emagrecer

Confira três táticas fáceis, mas superpoderosas, para vencer a luta contra a balança



Entra ano, sai ano e você continua com a mesma queixa: não consegue enxugar aqueles quilinhos que insistem em mascarar suas curvas. Tentativas não faltaram, pelo contrário: a lista das dietas que entraram na sua vida vai de A a Z, mas mesmo assim a balança não se rendeu. Se essa novela parece familiar, chegou a hora de mudar o roteiro. Agora, o final da história será diferente. Para ajudá-la a reverter o cenário, consultamos os maiores especialistas no assunto no país — o endocrinologista Alfredo Halpern, do Hospital das Clínicas de São Paulo e criador da Dieta dos Pontos, o colega Walmir Coutinho, coordenador da Força-Tarefa Latino Americana de Obesidade, a diretora do grupo Vigilantes do Peso de São Paulo, Cleide Guimarães, a empresária Lucília Diniz, que eliminou 60 quilos da sua silhueta, e a nutricionista Ana Herb, do Centro de Recuperação e Estudos da Obesidade (Creeo). Com eles, escolhemos a dedo três poderosíssimas estratégias para ajudá-la a fazer as pazes com o espelho. A seguir, o resultado. Tudo ao seu alcance!

Passos para enxugar as medidas sem sacrifício 

1. Corte 50% do doce

A maioria de nós não resiste aos encantos açucarados e se rende principalmente ao chocolate quase todos os dias — e em doses exageradas. Ops, hora de mudar. “Quem quer conquistar um corpo cheio de curvas tem de reduzir a cota de guloseimas pelo menos pela metade”, diz o endocrinologista Alfredo Halpern. Se o açúcar representa o paraíso na terra cada vez que passa pela nossa boca, o doce também é cruel e impiedoso com a nossa silhueta. Então, por que permitir 50%? “Estudos comprovam que, quando se restringe demais o cardápio, cortando radicalmente os ingredientes mais amados, o risco de um ataque à geladeira aumenta potencialmente”, diz a nutricionista Ana Herb. Para as formiguinhas de plantão, há duas maneiras de manter o projeto musa. Se a necessidade de degustar um docinho for diária, tudo bem. Mas a dose terá de ser pequenina. Vale comer todo dia, por exemplo, um bombom Alpino ou Sonho de Valsa, uma banana passa com chocolate, dois cookies de chocolate, dois biscoitos recheados, dois brigadeiros pequenos (tamanho de festa), uma minibarrinha (15 gramas) de chocolate, daquelas que vêm em caixa com miniaturas da Lacta ou da Nestlé, ou dois Bis. Outra opção, mais recomendada: o regalo fica liberado só uma vez por semana e, nesse caso, a dose aumenta: uma taça com duas bolas de sorvete diet com cobertura diet, uma fatia de bolo ou de torta de frutas, um quadrado de brownie, uma fatia de pudim de leite, uma taça de musse ou uma barra de 50 gramas (tipo Suflair) de chocolate. Mas atenção: não misture dois doces em um só, como a tradicional dupla torta ou bolo com sorvete. E procure optar por doces que levem fruta, como musse de maracujá, torta de maçã, bolo de laranja, em vez daqueles que são chocolate puro. Assim, você reduz o teor de gordura da sobremesa e minimiza as calorias. E por último: quando for impossível resistir ao doce que mais ama, divida com uma amiga. Assim, as duas saboreiam a delícia sem sair da linha. 

2. Diga sim ao carboidrato camarada

Descarte de uma vez por todas aquela velha estratégia de cortar pão, massa e arroz para tentar um emagrecimento a jato. Várias pesquisas já provaram que reduzir drasticamente a cota de carboidrato do menu pode provocar queda no rendimento intelectual, cansaço e até mesmo depressão. “E quem adota regimes radicais está fadado a engordar tudo de novo”, diz o endocrinologista Walmir Coutinho. Mas como mantê-los no cardápio e perder peso? Você precisa saber escolher o carboidrato do bem. O refinado (presente no pão branco, nos biscoitos e no arroz branco) e o simples (como açúcar e mel) são campeões em aumentar sua fome. Ao serem ingeridos, o organismo libera rapidamente altas doses de insulina para manter o índice de glicose no sangue sob controle. E esse processo manda o apetite para as alturas. Além disso, alimentos como esses — que liberam altos índices de açúcar no sangue — são um dos principais responsáveis pelo diabetes tipo 2, que pode ser evitado adotando hábitos alimentares saudáveis. “Para despistar a fome, nutrir seu organismo e se deliciar com as refeições, adote os integrais”, diz Cleide Guimarães, do Vigilantes. Troque o arroz branco pelo integral, adote pão integral, de centeio, aveia ou de fibras e deixe de lado o pão francês ou o pão de fôrma tradicional. Opte por cereal matinal integral tipo Nesfit ou All Bran ou até mesmo aveia no lugar do tradicional Sucrilhos — altamente refinado e rico em açúcar. Se a pedida for macarrão, você encontra a versão integral em vários supermercados e lojas de produtos naturais. Quando quiser se deliciar com uma torta ou uma pizza e não tiver a chance de escolher as integrais, escolha um recheio de verdura ou legume, como brócolis, escarola e rúcula. Combinados com os carboidratos, eles ajudam a domar a sua fome.

3. Eleja seu Mc Dia Feliz

Hambúrguer, batata frita, sundae, milkshake... Qual de nós não vai à loucura por causa dessas guloseimas tentadoras? Mas o fim da história todas sabemos: arrependimento e ponteiro da balança em alta. As maravilhas do mundo da lanchonete se revelam entre os piores inimigos da dieta por ser carregadas de muita gordura — e conseqüentemente lotadas de calorias. Por isso, ou você passa a limitar a junk food no seu menu ou então vai estar fadada a viver reclamando das curvas. Mas o melhor vem agora: dá para fazer um acordo de paz com a balança sem ter que abandonar essas veneradas guloseimas. Ainda bem, porque a gente já está cansada de saber que isso é quase impossível. Tem dias que nada no mundo pode aplacar a gula a não ser um sanduíche caprichado ou um sundae daqueles. Por isso, pode incluí-los no cardápio, mas com sabedoria. “Um dos segredos é selecionar as combinações”, diz a empresária Lucília Diniz. Quando estiver na lanchonete, por exemplo, evite um menu explosivo. Se quiser um sanduíche mais reforçado, tipo Big Mac, dispense a batata frita e sobremesa. Quando quiser mais acompanhamentos, fique então com um lanchinho mais leve — por exemplo, um hambúrguer simples, uma batata pequena e um sorvete de casquinha. Se a vontade for detonar um sundae ou milkshake, permita só um sanduíche ou batata frita — e em doses pequenas. Nesse caso, o ideal é dividir o regalo salgado com uma amiga para saborear o doce sem peso na consciência. Quem adotar esse tipo de estratégia pode incluir um fast food no cardápio a cada 20 dias. Mas, se um dia sua vontade de devorar um lanche completo chegar às alturas, ok, vá em frente. Com duas condições. Primeira: maneirar no garfo nas outras refeições do dia, elegendo apenas pratos ultraleves. Segundo: esse tipo de farra gastronômica na lanchonete não pode virar rotina — sua cota é, no máximo, uma vez por mês.

Bom dia, estou muito feliz com meu jejum até aqui eu já eliminei -2 kg. ontem dei uma exagerada no almoço mas me controlei logo em seguida...